SACOCHEIO.COM - comercialização de CD, DVD, SOFTWARE, CURSOS MULTIMÉDIA, VÍDEOS, etc., em PORTUGAL...   
   Inicio » Catálogo » Livros » 349 Minha Conta  |  Suas Compras  |  FINALIZAR COMPRA   
Categorias
Apple
cursos CD
Entretenimento
Livros
Oportunidades
Sistema-Anti-Pirataria
VOIP

Todos os Produtos
clique aqui
para ver uma lista compacta de todos os nossos produtos!

GESTÃO DA PRODUÇÃO - 5a. Edição Actualizada e Aumentada
GESTÃO DA PRODUÇÃO - 5a. Edição Actualizada e Aumentada



PREÇO: 29.95EUR
depois de encomendar todos os
produtos que deseja, deve
clicar em FINALIZAR A ENCOMENDA




DESCRIÇÃO
Para ser bem sucedida num mundo em constante evolução, a empresa deve demonstrar agilidade e criatividade para adaptar não só os seus produtos, mas também os seus métodos de gestão industrial. Este livro vai permitir-lhe descobrir ou aprofundar todas as abordagens modernas de gestão da produção e tornar a sua empresa mais eficiente..

Esta nova edição é elaborada no mesmo espírito que as anteriores. Integra todos os últimos avanços em matéria de gestão industrial, realçando as abordagens Lean Management e Supply Chain e os novos tipos de pacotes informáticos ERP, EAI... Trata igualmente abordagens mais tradicionais como a gestão dos stocks, a gestão dos dados técnicos, o MRP2, o just-in-time, o Kanban, a gestão pelos constrangimentos, os indicadores de desempenho e a implantação dos meios de produção.

TAMBÉM DISPONÍVEL:
- Apoio à Decisão em Gestão da Manutenção
- Organização e Gestão da Manutenção
- Gestão da Produção
- Balanced Scorecard para PME
- Gestão de Operações.

CONTEÚDOS
- Implantação dos Meios de Produção
- Previsão da Procura
- Métodos de Gestão de Projectos
- A Gestão de Stocks Tradicional
- Funções, Documentos e Dados Técnicos
- Gestão dos Recursos de Produção (MRP2)
- Método Kanban
- Do Just-in-Time à Lean Management e ao Six Sigma
- Gestão da Produção e Sistema de Informação
- A Supply Chain
- Implementação de um Projecto de Gestão Industrial

PÚBLICO ALVO
- Professores e estudantes do ensino universitário e politécnico
- Cursos de Engenharia e de Gestão
- Ensino Profissional

O(S) AUTOR(ES)
Renaud Cuignet
Certificado “Felow” do APICS-CFPIM (certified in Production and Inventory Management) , presidente, durante 6 anos, da Assembleia dos chefes de departamento OGP, fazendo parte da Comissão Pedagógica Nacional. Professor emérito da Universidade de Saboia (Laboratório LISTIC).

Maurice Pillet
Certificado como “Fellow” do APICS-CFPIM, ex-aluno do ENS Cachan, doutor agregado em engenharia mecânica no departamento de Organização e Engenharia da Produção na Universidade de Saboia, director de investigação no laboratório LISTIC da Universidade de Saboia. Consultor de numerosas empresas no domínio do desempenho industrial..

Chantal Martin-Bonnefous
Certificado como APICS-CFPIM, ex-aluno do ENS Cachan, professor agregado de economia e gestão no departamento de Organização e Engenharia da Produção, no IUT de Annecy. Consultor de numerosas empresas no domínio do desempenho industrial.

ÍNDICE
Capítulo 1

Introdução
1. Evolução da competitividade da empresa
2. Contexto da nova gestão da produção
3. Gestão da produção e fluxos
4. A gestão da produção e o aspecto financeiro
5. O lugar da gestão da produção na empresa
6. A gestão da produção e o aspecto humano
7. Conclusão

Capítulo 2

Implantação dos meios de produção

1. Tipologia de produção
1.1 Classificação em função da importância das séries de fabrico e da sua repetitividade
1.2 Classificação em função da organização do fluxo da produção
1.2.1 Produção contínua
1.2.2 Produção descontínua
1.2.3 Produção por projecto
1.2.4 Comparação entre a produção contínua e descontínua
1.3 Classificação consoante o relacionamento com o cliente
1.3.1 Venda a partir do stock
1.3.2 Produção por encomenda
1.3.3 Montagem por encomenda
1.3.4 Comparação entre a produção para stock e a produção por encomenda
2. Os diferentes modelos de organização da produção
2.1 Implantação em secções homogéneas
2.2 Implantação em linhas de fabrico
2.3 Implantação em células de fabrico
3. Concepção de uma unidade moderna de produção
3.1 Princípios básicos
3.2 Problemas das implantações em secções homogéneas
3.3 Separação das unidades de produção
3.4 Separação geográfica do fabrico de produtos diferentes
3.5 Descentralização das actividades de recepção e de expedição
3.6 Desdobramento de certas máquinas
4. Métodos de análise
4.1 Documentos a reunir
4.2 Gráfico de circulação
4.3 Fluxograma operatório
4.4 Análise do processo
4.5 Plano colorido
5. Métodos de resolução
5.1 A lógica e os métodos
5.2 Identificação das ilhas de produção
5.2.1 Método de Kuziack
5.2.2 Método de King
5.3 Método de disposição em linha
5.3.1 Método das precedências
5.3.2 Método das posições intermédias
5.4 Optimização - Método dos elos
6. Tecnologia de grupo
6.1 Razão da tecnologia de grupo
6.2 Sistemas de classificação
7. Conclusão

Capítulo 3

Previsão da procura

1. Objectivos e problemas da previsão da procura
1.1 Objectivo da previsão da procura
1.2 Elementos da escolha
1.3 Fontes de informação
1.4 Tipologia da procura
2. Métodos de previsão
2.1 Generalidades sobre os métodos de previsão
2.2 Métodos qualitativos
2.3 Métodos quantitativos
2.3.1 Representação gráfica
2.3.2 Método de decomposição
2.3.3 Método das médias móveis
2.3.4 Métodos de alisamento exponencial
2.3.5 Outros modelos matemáticos
3. Erros e incerteza das previsões
4. Conclusão

Capítulo 4

Métodos de gestão de projectos

1. Introdução
1.1 Funções da gestão de projecto
1.2 Objectivo da gestão de projecto
2. Método de Gantt
2.1 Apresentação da técnica Gantt
2.1.1 Critério de representação clássica do diagrama de Gantt
2.1.2 Modos de gestão das prioridades num diagrama de Gantt
2.1.3 Folga, escalonamento e sobreposição
2.2 Utilização industrial da técnica Gantt
2.3 Conclusão
3. Método PERT
3.1 Generalidades
3.2 Apresentação do método PERT
3.2.1 Metodologia de construção do PERT
3.2.2 Condições relativas à representação gráfica
3.2.3 Etapas da construção do PERT
3.3 Noção de multi-PERT
3.3.1 Redes de secções múltiplas
3.3.2 Redes de níveis múltiplos
3.4 O PERT-custo ou PERT-cost
4. Conclusão

Capítulo 5

A gestão de stocks tradicional

1. A problemática da gestão de stocks
1.1 Introdução
1.2 Diferentes tipos de stocks
1.3 Objectivo da gestão de stocks
1.4 Optimização do nível do stock
2. Classificação dos stocks
2.1 Necessidade de classificação
2.2 Classificação ABC
2.2.1 Princípio da classificação ABC
2.2.2 Estudo do método baseado num exemplo didáctico
2.3 Classificação ABC adaptada
2.3.1 Classificação combinada artigos/clientes
2.3.2 Classificação introduzindo categorias suplementares
3. Operações da gestão de stocks
3.1 Armazenagem
3.2 Gestão das entradas/saídas
3.3 Inventários
4. Quantidades económicas
4.1 Problemática e definições
4.1.1 Cálculo do custo de armazenagem S
4.1.2 Cálculo do custo de encomenda ou de lançamento L
4.2 Minimização do custo total C
4.3 O caso dos descontos
4.4 Custo económico e zona económica
5. Métodos de reaprovisionamento
5.1 Introdução
5.2 Método de reaprovisionamento fixo (período e quantidade fixos)
5.3 Método de recompletamento periódico (datas fixas, quantidades variáveis
5.4 Método do ponto de encomenda (quantidades fixas e datas variáveis)
5.4.1 Ponto de encomenda
5.4.2 Cálculo do stock de segurança
5.5 Aprovisionamento por datas e quantidades variáveis
6. Domínio de aplicação dos métodos tradicionais de gestão de stocks
6.1 Limites da gestão de stocks tradicional
6.2 Domínios de aplicação
7. Unidades de armazenagem
7.1 As diferentes zonas de um local de armazenagem
7.2 Principais sistemas de armazenagem
8. Conclusão

Capítulo 6

Funções, documentos e dados técnicos

1. Introdução
2. Funções e documentos
2.1 Função "Estudos" e documentos técnicos
2.1.1 Generalidades
2.1.2 Documentos iniciais
2.1.3 Documentos finais
2.2 Função "Métodos" e documentos técnicos
2.2.1 Generalidades
2.2.2 Documentos iniciais
2.2.3 Documentos finais
2.3 Função "Gestão da Produção" e documentos técnicos
3. Generalidades sobre os dados técnicos
4. Artigos
4.1 Definições
4.2 Informação relativa aos Artigos
5. Codificação dos artigos
5.1 Necessidade de codificação
5.2 Requisitos exigidos a um sistema de codificação
5.3 Alguns exemplos conhecidos de codificação
5.3.1 Código INSEE
5.3.2 Código dos departamentos franceses
5.3.3 Código dos países
5.3.4 Código EAN 13
5.4 Diferentes tipos de sistemas de codificação
5.4.1 Codificação descritiva ou analítica
5.4.2 Codificação não descritiva
5.4.3 Codificação mista
5.5 Prevenção e detecção de erros
5.6 Código de Artigo e documentação
5.7 Regras de intermutabilidade dos artigos
6. Nomenclaturas
6.1 Definições
6.2 Estrutura dos produtos e nomenclaturas
6.3 Outros tipos de nomenclaturas
6.4 Representação das nomenclaturas
6.5 Dados relativos às nomenclaturas
7. Postos de carga
7.1 Definições
7.2 Dados relativos aos postos de carga
7.3 Ferramentas
8. Gamas
8.1 Definições
8.2 Dados relativos às gamas
9. Outros dados técnicos
9.1 Dados relativos ao meio envolvente
9.2 Dados relativos à actividade
9.3 Dados históricos
10. Qualidade dos dados técnicos
11. Conclusão

Capítulo 7

Gestão dos recursos de produção (MRP2)

1. Gestão de stocks e MRP2
1.1 Limites dos métodos tradicionais de gestão de stocks
1.2 Estrutura global do MRP2
1.3 Princípio de Orlicky
2. Cálculo das necessidades líquidas (CNL)
2.1 Generalidades
2.2 Calendarização das necessidades
2.3 Mecanismo do cálculo das necessidades
2.3.1 Lógica do cálculo das necessidades
2.3.2 Primeiro exemplo do cálculo das necessidades
2.3.3 Segundo exemplo do cálculo das necessidades (dois compostos e um componente)
2.3.4 Terceiro exemplo do cálculo das necessidades (regra do nível mais baixo)
2.4 Diferentes tipos de ordens
2.5 Mensagens do cálculo das necessidades
2.6 Stocks de segurança
3. Plano industrial e comercial (PIC)
3.1 Definição e objectivo do PIC
3.2 Elaboração do PIC
3.3 Exemplo de um PIC
3.4 Cálculo global da carga ao nível do PIC
4. Plano director de produção (PDP)
4.1 Definição e objectivo do PDP
4.2 Calendarização do PDP
4.3 Exemplo de um PDP
4.4 Cálculo das cargas globais e exequibilidade do PDP
4.5 Medição dos desempenhos do PDP
5. Cargas detalhadas
6. Gestão das oficinas
6.1 Definição
6.2 Actividades durante a execução
6.2.1 Verificação e lançamento
6.2.2 Programação detalhada
6.2.3 Controlo da produção
6.2.4 Controlo e retroacção
6.2.5 Fecho das ordens
6.3 Condições de bom funcionamento
6.3.1 Princípios básicos
6.3.2 Qualidades do sistema de planeamento
6.3.3 Base de dados
6.3.4 Interface
6.4 Medição do desempenho
6.5 Controlo dos fluxos
7. Exemplo
7.1 Plano industrial e comercial
7.2 Cargas globais ao nível do PIC
7.3 Plano director de produção
7.4 Coerência entre o PIC e o PDP
7.5 Cargas globais ao nível do PDP
7.6 Cálculo das necessidades líquidas
7.7 Cálculo das cargas detalhadas
8. Regulação do MRP2
9. Conclusões

Capítulo 8

Método Kanban: do Kanban específico ao Kanban genérico

1. Introdução
2. Método do Kanban específico
2.1 Descrição de um sistema Kanban específico
2.2 Gestão das prioridades no Kanban específico
2.3 Características das etiquetas Kanban específicas
2.4 Do Kanban específico com etiquetas ao Kanban específico com espaços marcados no chão
2.5 Dimensionamento de um sistema Kanban
2.5.1 Capacidade de um contentor
2.5.2 Número de Kanbans
3. Método Kanban genérico e CONWIP
3.1 O método CONWIP
3.2 Descrição de um sistema Kanban genérico
3.3 Interesse da implantação de um sistema Kanban genérico
3.4 Limites da implementação de um sistema Kanban genérico
4. Condições de sucesso da implementação de um sistema Kanban, específico ou genérico
5. Implementação de um sistema Kanban
5.1 Vantagens do sistema
5.2 Coexistência MRP-Kanban
6. Conclusão

Capítulo 9

Gestão da fábrica pelos constrangimentos

1. Introdução
2. Os constrangimentos e a gestão das oficinas
2.1 Algumas notas prévias
2.2 Equilíbrio das capacidades e do fluxo
2.3 Nível de utilização de um posto não gargalo
2.4 Utilização dos postos gargalo e funcionamento do sistema de produção
2.5 Outros eixos da gestão pelos constrangimentos
2.5.1 Noção de lote de transferência e de lote de fabrico
2.5.2 Determinação do tamanho dos lotes de fabrico na gestão OPT
2.5.3 Determinação dos prazos de fabrico
2.6 A gestão da empresa
3. Implementação do sistema de gestão pelos constrangimentos
3.1 Etapas prévias
3.1.1 Formação do pessoal
3.1.2 Acções de progresso
3.2 Detecção dos gargalos
3.3 Gestão da fábrica pelos constrangimentos
4. Conclusão

Capítulo 10

Do just-in-time à Lean Management e ao Six sigma

1. Introdução
1.1 Historial da Lean Management
1.2 Princípios de base da Lean Management
1.2.1 Supressão dos desperdícios
1.2.2 Produção em fluxos tensos
1.2.3 Redução dos ciclos de desenvolvimento dos produtos
1.2.4 Uma atitude prospectiva em relação aos clientes
1.2.5 Gestão da qualidade
2. Ferramentas da Lean Management
2.1 Cartografia do processo
2.2 Melhoria dos tempos de mudança de série - Método SMED
2.2.1 Introdução
2.2.2 Método
2.2.3 Conclusão
2.3 TPM - Total Productive Maintenance
2.3.1 A TRS, uma medição do desempenho do posto de trabalho
2.3.2 O problema
2.3.3 Diminuição da taxa de avarias
2.4 Controlo da qualidade dos processos
2.4.1 Aspecto estático do domínio dos processos
2.4.2 Aspecto dinâmico do domínio dos processos
2.5 Os 5 S
2.6 Relacionamento com os fornecedores e subcontratados
2.6.1 Os problemas
2.6.2 Novo tipo de relacionamento com os fornecedores
3. Mudanças culturais associadas à Lean Management
3.1 A problemática da mudança
3.2 Factores da mudança
3.2.1 A comunicação
3.2.2 A formação
3.2.3 A motivação
3.2.4 Comunicação, formação, motivação, como fazer?
4. Conclusão

Capítulo 11

Medição do desempenho de um sistema de produção

1. Limitações dos sistemas de medição tradicionais
1.1 Introdução
1.2 Ineficácia do sistema tradicional ao nível da gestão da produção
1.3 Desempenho industrial e avaliação financeira
2. Indicadores de desempenho
2.1 Algumas definições
2.2 Indicadores de resultado e indicadores de processo
2.3 Criação de um sistema de indicadores de medição e de gestão
2.4 Características essenciais dos indicadores de desempenho
2.5 Implementação dos indicadores de desempenho
3. Conclusão

Capítulo 12

A supply chain

1. Introdução
1.1 Generalidades
1.2 Da logística à supply chain
2. Como definir a supply chain ou a "cadeia logística integrada e alargada"?
2.1 O conceito de logística
2.2 O conceito de supply chain, cadeia logística global
3. Supply chain e processo
3.1 Processos e abordagem teórica
3.2 Processos e abordagem prática
4. Funcionamento da supply chain
4.1 Ponto de partida da supply chain: o cliente final
4.2 O planeamento e a programação na supply chain
4.3 A supply chain e a evolução dos sistemas de informação
4.4 Supply chain e informações de gestão
5. Consequências deste modo de funcionamento
5.1 A virtualização das empresas
5.2 Os obstáculos encontrados
5.2.1 Clivagens internas
5.2.2 Clivagens externas
5.2.3 O predomínio do operacional
5.2.4 A ausência de um verdadeiro sistema de medição
5.2.5 O receio de uma mudança radical da organização
6. Conclusão

Capítulo 13

Gestão da produção e sistema de informação

1. Evolução da oferta de software
1.1 Introdução
1.2 Funções e limitações da informática
1.3 Âmbitos de aplicação na gestão industrial
1.4 Regresso à oferta tradicional
1.5 Evolução pela integração
2. Os ERP (Enterprise Resources Planning)
2.1 Definição
2.2 Funcionalidades e modularidade
2.3 Natureza da integração
2.4 Implementação e mercado dos ERP
3. Os MES (Manufacturing Execution System)
3.1 Definição
3.2 Funcionalidades
3.3 Oferta do mercado
4. Os APS (Advanced Planning and Scheduling)
4.1 Definição
4.2 Funcionalidades
4.3 Mercado dos APS
5. Os SGDT (Sistemas de gestão dos dados técnicos)
5.1 Definição
5.2 Funcionalidades de um SGDT
6. Conclusão

Capítulo 14

Implementação de um projecto de gestão industrial

1. Introdução
2. As chaves do sucesso
2.1 Regras fundamentais
2.2 Papel da Direcção
2.3 O chefe de projecto e o aspecto humano
2.4 Acompanhamento do projecto
2.5 Calendário do projecto
2.6 Aspecto financeiro
3. A metodologia de projecto GP
3.1 Introdução
3.2 Fase de diagnóstico e análise
3.3 Fase de escolha e estruturação do sistema de informação
3.4 Fase de escolha do pacote informático e implementação do novo sistema de gestão industrial
3.4.1 Escolha de um programa informático
3.4.2 Actualização dos dados técnicos
3.4.3 Implementação
3.5 Fase de exploração
4. Conclusão

Bibliografia

Índice remissivo




PREÇO: 29.95EUR
depois de encomendar todos os
produtos que deseja, deve
clicar em FINALIZAR A ENCOMENDA


$DESCONTO ESPECIAL
GESTÃO DA PRODUÇÃO - 5a. Edição Actualizada e Aumentada + GESTÃO DO DESEMPENHO (2ª EDIÇÃO)

29.95EUR

13.30EUR
compre estes produtos
juntos por
42.05EUR

Economize 1.20EUR

(os descontos só ficam visíveis
durante a finalização da compra)


Clientes que compraram este produto também compraram
Apoio à Decisão em Manutenção na Gestão de Activos Físicos

Apoio à Decisão em Manutenção na Gestão de Activos Físicos

Gestão Empresarial
Gestão Empresarial
GESTÃO DA MANUTENÇÃO
GESTÃO DA MANUTENÇÃO
GESTÃO DE OPERAÇÕES - NA INDÚSTRIA E NOS SERVIÇOS
GESTÃO DE OPERAÇÕES - NA INDÚSTRIA E NOS SERVIÇOS
LIVRO ORGANIZAÇÃO E GESTÃO DA MANUTENÇÃO - 6A. EDIÇÃO
LIVRO ORGANIZAÇÃO E GESTÃO DA MANUTENÇÃO - 6A. EDIÇÃO
GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS - MÉTODOS E PRÁTICAS
GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS - MÉTODOS E PRÁTICAS


Actualmente não há comentários sobre este artigo.
Fazer Pergunta ou Comentário

Suas Compras mais
0 artigos

Pesquisa Rápida
 

Pesquisa Avançada


A não perder
Desenvolvimento em iOS iPhone, iPad e iPod Touch – Curso Completo
Desenvolvimento em iOS iPhone, iPad e iPod Touch – Curso Completo
35.29EUR

CURSOS E LIVROS
mais vendidos
01.GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS - MÉTODOS E PRÁTICAS
02.AUTÓMATOS PROGRAMÁVEIS - 4a. Edição
03.MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS E SISTEMAS HOTELEIROS
04.INSTALAÇÕES DE GÁS NA RESTAURAÇÃO, HOTELARIA E CATERING
05.Hardware PCS e Periféricos - Curso Completo 4a. Edição Actualizada e Aumentada
06.LIVRO ORGANIZAÇÃO E GESTÃO DA MANUTENÇÃO - 6A. EDIÇÃO
07.TÉCNICAS DE AUTOMAÇÃO - 2a. Edição Actualizada e Aumentada
08.COMPOSIÇÃO E PRODUÇÃO MUSICAL COM O PC
09.ENFERMAGEM EM ORTOPEDIA
10.ORGANIZAÇÃO E GESTÃO DA MANUTENÇÃO - dos conceitos à prática - 5a. Edição










FEEDS RSS 2.0: (completa) & (resumida)
FEEDS ATOM 1.0: (completa) & (resumida)





Quem Somos (credibilidade) - Política de Privacidade - Condições de Uso - Envios & Devoluções - Contactos


Nenhuma parte deste site poderá ser copiada de nenhuma forma,
publicada ou distribuída, sem a prévia autorização do autor.
© 2005-2014 por Magno Urbano

Todos os Direitos Reservados
Lisboa - Portugal